Clipping

ANS propõe nova regra de reajuste para os planos de saúde individuais

07/11/2018

 

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) colocou em consulta uma nova regra para os reajustes de planos de saúde individual e familiar. A proposta pretende levar em conta a variação das despesas assistenciais e a inflação e está prevista para 2019.

Atualmente, o reajuste é baseado na média de aumento dos planos coletivos com mais de 30 beneficiários. O anúncio foi feito após o Tribunal de Contas da União declarar que o cálculo utilizado pela Agência possui falhas e é pouco transparente.

Para tentar solucionar tais falhas, a ANS propõe que o reajuste seja feito a partir das despesas assistências, como exames, tratamentos e consultas, e tenha um peso de 80% do cálculo. Os outros 20% seriam da variação de inflação Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Segundo a ANS, a mudança dará maior transparência, maior previsibilidade para o reajuste e estimulará a eficiência do setor. “O aumento das mensalidades tem se transformado em uma fonte crescente de insatisfação entre os usuários”, diz a Agência.

A Associação Brasileira de Planos de Saúde (Ambrange) e a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) vão avaliar a proposta e participarão de debates.

Fonte: Comunicação Sincor-SP, com informações do jornal O Estado de S. Paulo