Exclusiva

Almoço virtual do CVG-SP analisa o bom momento do seguro de vida

26/10/2020

 

 

 

 

 

 

 

O CVG-SP realizou a quinta edição do Terraço Virtual, nome que batiza a série de webinars com a participação de seguradoras associadas, no dia 21 de outubro. Desta feita, o evento online contou com as presenças de Alexandre Vicente da Silva, diretor de Seguros de Pessoas da Liberty Seguros, Fernanda Pasquarelli, diretora de Vida e Previdência da Porto Seguro, e de Edglei Faria Monteiro, diretor Comercial da Sompo Seguros, sob a mediação do presidente do CVG-SP, Silas Kasahaya.

Durante o almoço virtual, os três executivos comentaram as respectivas ações das seguradoras para o desenvolvimento do seguro de pessoas e fizeram um balanço do desempenho do seguro de pessoas. Passados alguns meses desde o início do isolamento, a constatação é que o mercado de seguro de pessoas atravessa um bom momento, com vendas em alta e amplo uso de ferramentas digitais que facilitam a venda dos produtos pelos corretores e auxiliam os clientes no momento da compra.

Experiência ágil e acolhedora

Para Alexandre Vicente da Silva, mesmo durante o isolamento social, a Liberty seguiu oferecendo uma experiência positiva para seus clientes e corretores “porque tudo funcionou, das entregas aos atendimentos”. Isso foi possível, segundo ele, porque os últimos anos, a empresa vem investindo na automação de seus processos também direcionou o seu foco para o segmento de vida. “Mesmo quando o seguro de automóvel era a maior carteira, a Liberty enxergou, por meio de pesquisas e estudos, o potencial do seguro de vida”, disse o diretor de Seguros de Pessoas da Liberty Seguros.

Segundo Alexandre Vicente, ao longo dos anos, a seguradora melhorou seu atendimento, por meio da especialização de suas equipes, passou a oferecer produtos mais competitivos e incorporou novas ferramentas ao seu processo, como, por exemplo, a telessubscrição. 

Recentemente, a Liberty também tem investido em campanhas de vendas focadas nos seguros de vida para os corretores de seguros, como a “Com a Vida Ganha” e também estreou a plataforma digital “Meu Momento de Vida”, ferramenta 100% digital que tem como objetivo facilitar o processo de venda do seguro de vida, viabilizando o processo de contratação do produto de forma didática, ágil e personalizada. A ferramenta é simples e intuitiva, permitindo que o próprio cliente preencha todos os seus dados e contrate a apólice sem necessitar de ajuda.

Propensão à compra

Fernanda Pasquarelli admite que se surpreendeu com a fácil adaptação do mercado ao trabalho remoto, principalmente, dos corretores de seguros, que até conseguiram ampliar seus contatos. “Todos passaram por transformações, mas não vimos as vendas caírem”, disse a diretora de Vida e Previdência da Porto Seguro. Ela citou uma pesquisa recente da Limra sobre o perfil do consumo de seguros no mercado americano no pós-pandemia, que revela aumento expressivo da propensão à compra do seguro de vida. “As pessoas aprenderam que existe finitude”, disse. 

A mesma pesquisa apurou que os consumidores buscam seguro pela internet, mas preferem concluir a venda com o corretor de seguros. “O cliente se sente mais seguro com o corretor”, disse. Outra conclusão é que WhatsApp é o aplicativo preferido para comprar seguro se relacionar com o cliente. Segundo Fernanda, a Porto Seguro constatou que os corretores que utilizam esse aplicativo estão vendendo mais. Dentre as novidades, ela citou o Mega Day Vida, as campanhas de venda e a inclusão a partir de duas vidas no capital global no seguro de vida coletivo. “Estamos em um momento bom para o mercado e devemos usar e abusar das ferramentas digitais disponíveis”, disse.

Aumento da demanda

Edglei Faria Monteiro observou que a pandemia acelerou a transformação digital do mercado de seguros, mas as mudanças não devem parar por aí. “O home office deverá continuar, mas, talvez, mesclado com reuniões presenciais”, disse. Como responsável pelas áreas de vida e saúde, ele constatou que houve aumento da demanda pelo seguro de vida. Nesse sentido, informou que a Sompo tem oferecido suporte aos corretores. “Lançamos o nosso cotador, bem simples e ágil, que traz funções pré-formatados e faz a transmissão também”, disse.

Segundo o diretor Comercial da Sompo Seguros, a seguradora também está utilizando a telessubscrição para ajudar o segurado a preencher a proposta de seguro. Outra novidade é a ampliação das coberturas e capitais segurados no produto individual, como é o caso da cobertura para doenças graves. Em relação a campanhas de venda, ele informou que a Sompo lançou uma nova, cujo diferencial é a divisão por diretorias. “Isso permite aos corretores que participem na região em que estão cadastrados”, disse. Por fim, Edglei Monteiro convidou os corretores a conhecerem a nova ferramenta digital da seguradora, que ajuda a identificar potenciais segurados.

Digital em alta

O mediador Silas Kasahaya direcionou duas perguntas dos internautas para Alexandre Vicente; uma sobre as ferramentas de captação de clientes e outra sobre a experiência do cliente na telessubscrição. Ele respondeu que uma das estratégias da Liberty foi utilizar influenciadores digitais para divulgar os seus produtos e aumentar a sua conscientização dos consumidores da importância do seguro de vida. Para os corretores, a plataforma “Meu momento de vida” tem sido eficiente na geração de leads. Já em relação à telessubscrição, a experiência do cliente é positiva. “Além da agilidade, o cliente se sente prestigiado porque a entrevista é realizada por profissionais da área médica”, disse.

“Quais as ferramentas a Porto Seguro oferece para ajudar o corretor?”. A pergunta foi respondida por Fernanda, que informou sobre o enxoval de materiais digitais disponíveis pelo WhatsApp, bem como a Promodigital, que possibilita ao corretor personalizar o seu material de divulgação. Ela citou, ainda, a Portoeduc, uma plataforma online que ensina os corretores a utilizarem ferramentas digitais e redes sociais para vender. “O corretor poderá aprender a fazer desde um anúncio no Instagram até uma divulgação no Facebook direcionada a determinadas profissões e, principalmente, a fazer a venda consultiva digitalmente”, disse.

Edglei Monteiro foi questionado por Kasahaya sobre o impacto da sinistralidade no seguro saúde durante da pandemia e se, de fato, existe demanda reprimida na carteira. Ele respondeu que, no início houve queda da sinistralidade por causa da suspensão do atendimento eletivo, inclusive por orientação da ANS. Agora, no entanto, a procura aumentou. “Havia demanda reprimida. Percebemos que as pessoas voltaram a usar mais o seguro, mas os hospitais atenderão no teto de suas capacidades”, disse. O diretor da Sompo acrescentou que em cerca de dez dias a empresa lançará uma ferramenta digital que receberá as propostas eletronicamente. 

No encerramento do evento, Kasahaya informou que a diretoria do CVG-SP está muito satisfeita com a grande procura pelos três cursos que migraram para o formato webinar, com aulas ao vivo – riscos pessoais, previdência e sinistros. “Tivemos recorde de inscrições. Isso demonstra que o mercado, sobretudo os corretores, estão em busca de formação”, disse. Ele anunciou que o próximo almoço virtual do CVG-SP será realizado no dia 25 de novembro.

Veja o vídeo do evento, na íntegra: http://www.cvg.org.br/tv-cvg.php?url=terraco-virtual-webinar-com-liberty-porto-seguro-e-sompo

Fonte: CVG-SP | Texto: Márcia Alves