Clipping

Presidente do CVG-SP exalta trabalho de corretores e assessorias na divulgação do seguro de pessoas

21/03/2021

Em concorrida live promovida pelo JRS em seu canal no YouTube, no dia 16 de março, com a participação de mais de 1,2 mil pessoas, o presidente do CVG-SP, Marcos Kobayashi, que também é diretor Comercial Nacional Vida da Tokio Marine, foi entrevistado pelo jornalista William Anthony no programa da série Seguro Sem Mistério. Dentre os temas discutidos, Kobayashi comentou o crescimento do seguro de pessoas nos últimos anos, a importância do trabalho dos corretores, a sua trajetória no CVG-SP e as iniciativas e planos da Tokio Marine.

Lembrando o início da pandemia e do isolamento social, Kobayashi reconheceu que algumas carteiras do ramo de pessoas sofreram um baque, como é o caso, por exemplo, do seguro viagem e do seguro de acidentes pessoais para eventos. Por outro lado, o crescimento do número de internações hospitalares e de vítimas fatais da covid-19 despertaram na população a necessidade de proteção pessoal, familiar e financeira, aumentando a procura pelo seguro de vida individual.

“Com isso, o mercado de seguro de pessoas, que já estava em crescimento, se aqueceu”, disse. Ele ressaltou, no entanto, que o bom desempenho do seguro de pessoas não se configurou apenas no período de pandemia, mas vem sendo construído ao longo dos últimos anos. Tanto que, em 2016, pela primeira vez, o seguro de vida ultrapassou em volume de prêmios emitidos o seguro de automóvel. “Tenho muito orgulho de ter vivido esse momento”, disse. Outro feito memorável, segundo ele, ocorreu em 2019, quando o seguro de vida também superou o faturamento do seguro saúde.

Para Kobayashi, um dos aprendizados desse período foi o uso da tecnologia para conquistar agilidade e superar os limites territoriais. “Hoje, em três reuniões na empresa, visitamos o Brasil inteiro. Com a ajuda das ferramentas digitais, conseguimos chegar a lugares distantes, que só seria possível retornar presencialmente em 3 ou 4 anos”, disse.

Na sua visão, os corretores de seguros e assessorias também se adaptaram rapidamente ao digital e se superaram. Por isso, ele deixou um recado para a categoria. “Não tenha medo do digital, se atualize sobre novos aplicativos e esteja presente nas redes sociais para conquistar, principalmente, o público mais jovem. É muito importante estar próximo do cliente, o segurado”, disse.

O presidente do CVG-SP observou, ainda, que a categoria também tem demonstrado resiliência. “É motivo de orgulho e satisfação ver os corretores e as assessorias sempre trabalhando em prol do aculturamento e conscientização da população sobre o seguro de vida”, disse. Ele reconheceu a contribuição desse segmento para ampliar o alcance do mercado segurador. “A capilaridade e a excelência do trabalho das assessorias e dos corretores têm levado a voz das seguradoras a regiões que até então não poderiam atingir”, disse.

Trajetória no CVG-SP

Durante a live, diversos espectadores enviaram mensagens. Uma delas foi do ex-presidente do CVG-SP, Silas Kasahaya, que fez questão de enaltecer as qualidades e virtudes de seu sucessor. “A humildade e competência sempre foram marcas do Kobayashi, a quem admiro como profissional e pessoa. Tenho certeza que o CVG-SP está em boas mãos”. Kobayashi agradeceu e relatou que a amizade entre ambos é antiga, desde o tempo em que trabalharam juntos na AGF, atual Allianz.

Kobayashi compôs a diretoria nas duas gestões de Kasahaya no CVG-SP, primeiramente como diretor de Relações com o Mercado e, posteriormente, como vice-presidente. “Quando recebi o convite para participar da diretoria, aceitei por causa da amizade e da credibilidade do Silas no mercado. Foi um prazer trabalhar com ele nos últimos quatro anos”, disse.

Em seguida, revelou que não esperava ser convidado também para suceder Kasahaya na presidência. “Disse para ele que havia pessoas mais competentes que eu. Mas, a diretoria entendeu que eu poderia dar sequência ao trabalho maravilhoso feito pelo Silas”, disse. Mesmo reconhecendo a grande responsabilidade, Kobayashi decidiu aceitar o desafio como forma de retribuição ao mercado. “Respirei fundo e pensei: ‘já conquistei tanto por intermédio desse mercado, já fui tão agraciado por ter chegado aonde cheguei...’”.

Para Kobayashi, deixar as atribuições do dia a dia para dedicar parte do tempo para uma instituição do mercado é tarefa para poucos. “Não é todo mundo que dá conta. Mas, somente estou aqui como presidente porque conto com uma diretoria fortíssima, composta por pessoas de alto nível, bastante comprometidas com o CVG-SP e que desejam fazer uma revolução, desejam retribuir ao mercado”, disse.

Bons resultados

Questionado pelo jornalista William Anthony, Kobayashi analisou os bons resultados da Tokio Marine, que apresentou crescimento de 48,4% no seguro de vida individual (sem viagem) em 2020. Ele contou que até o início da pandemia, a seguradora apresentava crescimento de dois dígitos. “Em março de 2020 tivemos o melhor mês de produção desde janeiro de 2011”, disse. Esse desempenho, segundo ele foi resultado de ações para o fortalecimento da relação com os corretores.

Também contribuiu para o crescimento da Tokio Marine a inovação no ramo de pessoas. Kobayashi contou que a seguradora foi pioneira ao lançar em 2017 a tele-entrevista para todos os produtos do Vida Individual, serviço que ajuda o segurado a preencher virtualmente a declaração pessoal de saúde, e, em janeiro de 2020, a telemedicina, cujo uso foi disseminado por várias empresas após a pandemia. “Esse sucesso está atrelado à elaboração de produtos, a partir de pesquisas, e, acima de tudo, ao trabalho da área comercial na divulgação do seguro e aculturamento da população”, disse.

Kobayashi reconhece a participação dos corretores no crescimento do ramo. “Se a procura aumentasse, mas não houvesse bons corretores capacitados, com uma retaguarda no pagamento de sinistros, esse crescimento não seria possível”, disse. Segundo ele, a companhia trabalhou para aumentar sua base de corretores, que saltou de 3,4 mil em 2014 (com pelo menos uma apólice emitida) para 15 mil em 2020. “Hoje, temos 34 mil corretores cadastrados, dos quais 31 mil ativos. Destes, metade produz no seguro de vida, e isso é um grande feito”, disse.

Aliás, produtividade é a palavra-chave deste ano para a Tokio Marine, segundo Kobayashi. Para tanto, além de investir na capacitação e treinamento de sua base de corretores, a empresa está mirando a parte da população que não tem seguro de vida, cerca de 80%. “Tem uma infinidade de pessoas que ainda pensa que seguro de vida é apenas para caso de morte, sem saber que também tem coberturas para doenças graves, diárias de internação, invalidez permanente, telemedicina e outros”.

Encerrando a sua participação na live, o presidente do CVG-SP agradeceu à família, aos parceiros na empresa e aos corretores, deixando uma mensagem positiva. “O cenário é triste, mas temos de levantar a cabeça, criar, inovar e buscar soluções. O Brasil é um país para dar certo, tem muita gente competente, forte, empresários resilientes, como os corretores de seguros, que batalham para manterem seus negócios e levarem proteção para a população”, disse.

 

Fonte: CVG-SP | Texto: Márcia Alves